sábado, 16 de dezembro de 2017

Forte sismo na Indonésia causou pelo menos um morto

Forte sismo na Indonésia causou pelo menos um morto

Jacarta, 15 dez (Lusa) - Um forte sismo de magnitude 6,5 na escala de Richter atingiu hoje Jacarta e outras cidades da ilha de Java, na Indonésia, causando pelo menos um morto, com as autoridades a anunciarem que vários edifícios colapsaram.

O sismo causou um aviso de tsunami para várias zonas costeiras de Java, mas o aviso acabou por ser levantando cerca de duas horas depois da ocorrência.

Em pânico, as pessoas saíram apressadamente dos edifícios e, em muitas áreas, a televisão do país mostrou grandes engarrafamentos nas estradas à medida que muitas populares estavam a tentar sair das regiões costeiras.

Um homem de 62 anos é, até ao momento, a única vítima mortal confirmada, na zona oeste de Java, mas existem relatos de mais vítimas mortais e feridos na região, anunciou o porta-voz da Agência Nacional de Mitigação de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho.

O responsável afirmou que edifícios colapsaram ou sofreram danos em várias cidades de Java.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) divulgou que o abalo atingiu o país antes da meia-noite de hoje, hora local (cerca das 17:00 em Lisboa), a aproximadamente 91 quilómetros de profundidade.

A Indonésia está localizada no chamado "Anel do Fogo do Pacífico" e tem terramotos e erupções vulcânicas com alguma frequência.

AJO // ARA | Foto EPA
Oposição timorense apela ao presidente do Parlamento para que “cumpra funções”

Oposição timorense apela ao presidente do Parlamento para que “cumpra funções”

O porta-voz da aliança da oposição timorense, Taur Matan Ruak, apelou ontem "insistentemente" ao presidente do Parlamento Nacional para que "cumpra as suas funções" e agende sessões plenárias, que não se realizam desde 20 de novembro.

Em declarações aos jornalistas, o porta-voz da Aliança de Maioria Parlamentar (AMP) manifestou-se ainda "preocupadíssimo" com o facto de Aniceto Guterres Lopes ter esta semana invocado "razões de segurança" para adiar o debate no plenário.

"Estou preocupadíssimo, a AMP esta preocupadíssima com a posição do senhor presidente, sobretudo quando invoca a questão da segurança como justificação para não realizar a plenária como deve fazer todas as segundas e terças feiras", afirmou.
"As bancadas da AMP têm orientações para insistir junto do senhor presidente para nos explicar se há algum plano para desestabilizar o país. Se há, naturalmente, a nossa bancada vai ter que insistiu junto do comandante da polícia para tomar medidas sérias", disse.

Questionado pela Lusa, Matan Ruak reagia assim a declarações proferidas na quinta-feira pelo presidente do Parlamento Nacional, Aniceto Guterres Lopes, à saída de um encontro com o Presidente de Timor-Leste, de que teria que adiar por motivos de segurança o debate do Orçamento Retificativo.

Sem apresentar detalhes, o presidente do parlamento disse ter "factos e informações concretas" sobre a "situação de segurança, relativamente à situação política que recomendavam adiar o debate na generalidade e na especialidade do documento.

"O senhor presidente do Parlamento Nacional é a segunda figura mais importante da nação. Ao invocar a segurança está a mostrar aos cidadãos que este país não tem capacidade para garantir a segurança dos seus cidadãos e sobretudo dos deputados", afirmou.

"Eu estou aflito e estou preocupadíssimo. Espero e apelo em nome da coligação para que senhor presidente do Parlamento cumpra as suas funções de acordo com as regras que existem, o regimento e as leis", afirmou.

Matan Ruak falava em conferência de imprensa na sede do Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), depois dos três partidos da AMP terem realizado cerimónias idênticas, com o hastear das três bandeiras nas três sedes partidárias.

Responsáveis dos três partidos - Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), Partido Libertação Popular (PLP) e Kmanek Haburas Unidade Nacional Timor Oan (KHUNTO) - participaram nos encontros que decorreram na sexta-feira de manhã, em Díli, e se vão repetir agora em todo o país.

Os encontros decorreram num momento de tensão política entre a oposição maioritária e a coligação do Governo - formada pela Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) e pelo Partido Democrático (PD) - e a possibilidade de queda do executivo, alvo de uma moção de censura.

O Parlamento tem estado praticamente bloqueado nas últimas semanas, com o presidente a recusar agendar sessões de plenária - como disse ter sido prática no passado - por estar em debate o Orçamento Retificativo, posição que a oposição contesta.

A oposição apresentou um recurso à decisão de tramitação do orçamento, uma moção de censura ao Governo e uma proposta de destituição do próprio presidente do Parlamento ainda por debater.

Aniceto Guterres apresentou uma providência cautelar no Tribunal de Díli em defesa da sua honra, tendo pedido a fiscalização constitucional, ao Tribunal de Recurso, dos artigos do regimento (alterados no ano passado) que permitem a destituição do presidente do parlamento.

"O Presidente da República é um homem lúcido, inteligente e o 'número um' da nação. Não vai cair numa armadilha criada por um presidente do Parlamento Nacional que está a fugir das suas responsabilidades, que é, no fundo, irresponsável", afirmou Taur Matan Ruak.

Lusa | em SAPO TL
CNRT-PLP-KHUNTO Hasa’e Bandeira Hamutuk

CNRT-PLP-KHUNTO Hasa’e Bandeira Hamutuk

DILI, (TATOLI) - Partidu Kongresu Nasionál Rekonstrusaun Timorese (CNRT), Partidu Libertasaun Popular (PLP) KHUNTO ohin, Sesta (15/12) ofisiálmente hasa’e bandeira tolu hamutuk iha sede CNRT, Bairru Grilos.

Iha serimónia ne’e Vice Prezidente Partidu CNRT, Tomas Cabral esplika serimónia hasa’e bandeira hosi Aliansa Maioria Parlamentár (AMP) hanesan símbolu atu hatudu ba Timoroan tomak hodi liu dalan loos atu ukun rai ida ne’e ho dalan konstitusionál.

“Ohin Aliansa Maioria Parlamentár (AMP) hasa’e bandeira iha Sede CNRT, aban no bainrua sei isar bandeira iha munisípiu to’o postu administrativu katak hamutuk hodi hametin unidade nasionál, respeita no defende konstituisaun RDTL nune’e bele atinje dezenvolvimentu nasionál 2011 to’o 2030,” Kuartu Vise Prezidente Partidu CNRT, Thomas Cabral iha nia intervensaun ba serimónia solene isar bandeira hosi AMP ho bandeira kada partidu polítiku nian iha Sede CNRT, Sesta (15/12).

Sinál hasa’e bandeira hamutuk ne’e mós hatudu katak AMP konsistente hodi defende nafatin interese bloku no interese povu atu bele asegura boa governasaun no estabelese pás, estabilidade iha rai Timor.

“Ha’u lori estrutura partidu hosi nasionál to’o munisípiu atu fó parabéns ba deputadu 35 ne’ebé afirma sira nia an iha parlamentu nasionál (PN) hodi mantein sira nia pozisaun, ami fó konfiansa tomak ba imi hodi defende interese reprezentasaun povu iha PN) katak nia,” Tomas gaba deputadu AMP.

Iha fatin hanesan Konselleiru Másimu Partidu KHUNTO, Naimori Bucar afirma liu tan katak daudaun ne’e AMP sólidu eh forte tebes iha lasu unidade, solidariedade, iha vontade no empeñu hanesan maun alin ba projetu polítiku komún ida hodi promove dezenvolvimentu no moris di’ak povu nian hanesan prontidaun atu hasoru kualkér dezafiu polítika ne’ebé mai hosi planu governu.

Serimónia isar bandeira ne’e hetan partisipasaun hosi Porta Vóz AMP, Taur Matan Ruak. Iha biban hanesan, Taur Matan Ruak dehan, AMP disponivel nafatin atu ba forma VIII Governu enkuantu Prezidente Repúblika, Francisco Guterres “Lu-OLO” foti desizaun hodi fó ba partidu CNRT ho nia aliadu sira.

“Ha’u hanesan porta vóz AMP, iha enkontru ikus ne’ebé ha’u halo ho na’i Prezidente Repúblika, Lu-Olo ha’u hateten, solusaun ba impase polítika iha rua mak solusaun polítika no solusaun konstitusionál,” Taur Matan Ruak konta tuir rezultadu enkontru ho Prezidente Lú Olo iha fulan kotuk liu ba iha ámbitu dialog ne’ebé realiza hosi Prezidente Repúblika rasik.

Nia dehan bainhira Prezidente entrega ba AMP, Taur garante AMP sei garante estabilidade governativa inklui Parlamentu Nasionál.

Jornalista: Zezito Silva | Editór: Manuel Pinto
Lei Bandu Ema Sivíl Kaer Arma

Lei Bandu Ema Sivíl Kaer Arma

DILI, (TATOLI) – Komisáriu Polísia Nasionál Timor-Leste (PNTL), Júlio Hornay, hateten lei bandu ema sivíl atu kaer arma, tanba ne’e husu ba povu hodi  apoiu informasaun ba PNTL no F-FDTL bainhira identifika kilat 10 ne’ebé lakon iha krize polítika 2006.

“Lei la fó dalan atu kualker ema kaer armaʺ, hatutan ba jornalista sira iha Palásiu Prezidensiál Bairo Pité bainhira informa situasaun seguransa ba Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lú Olo, ohin.

Parte PNTL simu ona despasu hosi Ministru Defeza no Seguransa, Agustinho Sequera Somoxto, hodi husu apoiu povu hodi rekolla arma ne’ebé lakon.

“Ministru haruka ona despasu, karik ema ruma hetan, haree no asegura husu para voluntariamente entrega ba instituisaun PNTL no F-FDTLʺ, hatutan.

Pistola ho tipu blok no kilat AK 33  maka  lakon durante krize 2006. Maibé, komisaríu ne’e promete sei esforsu hodi  rekolla.

ʺIta buka nafatin hodi deskobre paradeiru kilat hirak ne’ebé lakon hodi tau fali iha ninia fatin”, afirma.

Mesmu nune’e, sei la amesa situasaun seguransa iha rai laran. “Lalika tauk ida, tanba la fó impaktu situasaun seguransaʺ, garante.

Jornalista: Agapito dos Santos | Editora: Rita Almeida

Imajen: Komisariu PNTL, Julio Hornai

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

PNTL Prontu Garante Seguransa Diskusaun OR

PNTL Prontu Garante Seguransa Diskusaun OR

DILI - Polisia Nasional Timor Leste prontu ona atu asegura no garante seguransa ba deputadu sira neebe halo diskusaun ba Orsamentu Ratifikativu neebe halao iha Parlamentu Nasional Segunda (18/12/2017). Maibe husu mos parte PN atu hadia kamera CC-TV neebe iha.

Lia fuan hirak nee hatoo husi Komandante PNTL, Komisariu Julio da Costa Hornai ba jornalista sira depois remata inkontru semanal ho Prezidente Republika Francisco Guterres Lú Olo iha Palasiu Prezidensial Bairo-Pite Dili Sesta, (15/12/2017).

“Ami prontu atu asegura no halo seguransa iha parlamentu nasional durante debate orsamentu OR iha loron segunda mai. Maibe ami moos husu atu paralmentu nasional beele hadia didiak konaba funsionamentu kamera CC-TV iha Parlamentu,” dehan nia.

Tanba nee maka husu ba PN atu hadi no funsiona hikas kamera CC-TV neebe iha neeba atu beele fasilita polisia sira nia servisu durante diskusaun iha PN. Tanba nee husu ba depudaus no politika nain sira atu halo diskusaun ba no desidi ba konaba orsamentu ratifikativu neebe governu hatoo ba PN.

Tanba parte Polisia Nasional Timor Leste prontu atu asegura seguransa iha parlamentu nasional durante debate orsamentu ratifikativu neebe sei halao iha loron Segunda mai. Atu nunee beele asegura diak liu tan ba politiku nain sira atu halo debate no desidi iha diskusaun orsamentu ratifikativu nian iha parlamentu neeba. 

Justinho Manuel | Suara Timor Lorosae
Alkatiri: “Hau Mak Sala Lori Minarai Tama Timor”

Alkatiri: “Hau Mak Sala Lori Minarai Tama Timor”

DILI – Primeiru Ministru Mari Alkatiri hateten, Timor Leste rai bokur, maibe husik hela ninia povu toba iha tinan hira nee nia laran, tanba saida, tanba sala boot ida Alkatiri halo lori fali osan minarai maka tama mai, nee Alkatiri nia sala.

“Tebes duni ita nia rai ida bokur tebes, maibe ita husik hela ninia povu toba iha tinan hira nia laran, tanba saida, tanba sala boot ida ke hau halo lori fali osan minarai maka tama mai nee hau nia sala, Se ita maka laiha osan minarai karik oras nee agrikutura buras, oras ita nia mane malu no fetomaluk sira iha kampu moris diak liu duke ita iha sidade, sidade sai fali sira nia pasta, sira nia merkadu, sira nia servisu nee mai husi sira nia servisu rasik,” dehan PM Mari liu husi diskursu, bainhira halo abertura ba Workshop Nasional neebe, halao iha Obrigadu Barak, Dili, Sesta (15/12/2017).

Osan minarai tuir Xefi Governu katak, Tama bar barak iha rai laran, halo Timor Leste sai husi dependensia politika militar ida, tama fali ba dependensia seluk, tanba osan nee la mai husi kosar, nee maka halo ema hotu mehi dehan Timor Leste nee riku ona.

Iha parte ketak jurista Manuel Tilman hateten Orsamentu Jeral Estadu neebe kada tinan foti husi fundu minarai, presiza buka dalan aternativa hodi diversifika ekonomia iha rai laran, atu nunee bainhira mina laiha, TL bele iha osan hodi halo dezenvolvimentu iha rai laran. 

Carme Ximenes/Maria Lay | Suara Timor Lorosae
Obrigadu Oposizaun, Tanba Lakoi Aprova OR

Obrigadu Oposizaun, Tanba Lakoi Aprova OR

DILI - VII Governu Konstitusional neebe xefia husi Primeiru Ministru Mari Alkatiri, fo obrigadu ba oposizaun (CNRT, PLP no Khunto), tanba lakoi aprova Orsamentu Ratifikativu.

Xefi Governu hateten, Orsamentu Ratifikativu maka laliu karik nee ema sei tanis, ema sei sofre, maibe ema mos sei tau iha sira nia kakutak atu hanoin katak, diak liu lalika depende demais ba Estadu nia osan.

Orsamentu Ratefikativu maka laliu karik oinsa, hau dehan nee ema sei tanis, ema sei sofre, maibe ema mos sei tau iha sira nia kakuta atu hanoin katak, diak liu lalika depende demais ba Estadu nia osan, I nee dejafius boot, sei dehan atu hadia nee kondisaun ida diak tebes tebes para atu hadia, hau fo obrigau ba oposizaun tanba lakoi aprova ratifikativu fo mai hau kondisaun diak para atu hadia,” dehan PM Mari liu husi diskursu, bainhira halo abertura ba Workshop Nasional neebe, halao iha Obrigadu Barak, Dili, Sesta (15/12/2017).

Nia dehan hanesan Xefi Governu simu dezafius, tanba fiar katak povu Timor Leste tomak sei hatene tansa saida maka kondisaun nee tenke muda. Tanba ate agora ema hotu hare povu hakmatek.

Iha parte ketak Xefi bankada CNRT Arao Noe hateten, Ministru Planu e Fiansas rasik mai iha Parlamentu Nasional deklara, tanba kestaun tempu orsamentu nee labele ejekuta, tanba nee lakon tempu hodi halo saida ida nee deit, dehan deputadu Arao.

Entretantu Jurista Manuel Tilman hateten, Orsamentu nee hanesan ran nasaun nian, nee duni husu boot para diskusaun aban nee tuir demokrasia, tuir povu ninia interese, labele tuir fali ambizaun ruma hadau poder. 

Carme Ximenes/Maria Lay | Suara Timor Lorosae
Ró Ospitál Xina Sei Halo Asisténsia Médika Gratuita

Ró Ospitál Xina Sei Halo Asisténsia Médika Gratuita

DILI, (TATOLI) – Governu Timor-Leste hato’o benvindu ba ró ahi ospitál Xina, ho naran ARCA DA PAZ ne’ebé sei hala’o misaun pás no umanitária durante semana ida hodi fó asisténsia médika gratuita ba populasaun, veteranu, Polísia Nasionál Timor-Leste (PNTL) no FALINTIL-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL).

“Bemvindu mai Timor-Leste, embaixadór, almirante ofisiál superiór sira no mariñeiru sira ne’ebé mak halo ona viajen naruk hodi to’o Timor-Leste”, Ministru Defeza no seguransa, José Agostinho Siqueira Somotxo, perante autoridade xineza sira iha portu Dili, kinta (14/12) relasiona ho prezensa ARCA DA PAZ.

Ita kontinua serbisu hamutuk durante semana ida, programa sira ne’ebé sei tuir mai, programa no konsulta barak sei hahú, aban no loron tuir mai, “Seja Bem  vindo”, deseja tan.

Governante ne’e mós agradese ho prezensa ró ahi ospitál Xina, ARCO DA PAZ hodi fó asisténsia médika ba timoroan sira.

“Agradese ba valiozu apoiu ne’ebé mak Repúblika Populár Xina ba Repúblika Demokrátika Timor-Leste, ba povu no militár iha área saúde, konsulta médika husi espesialista sira no asisténsia ospitalár hodi enaltese ita-nia esforsu konsertadu iha kooperasaun entre Xina no Timor-Leste iha área seguransa defeza, sívil no saúde”.

Timor-Leste taka tinan ne'e ho tensaun polítika ne'ebé marka ho eleisaun rua

Timor-Leste taka tinan ne'e ho tensaun polítika ne'ebé marka ho eleisaun rua

Iha Timor-Leste, tinan 2017 hahú ho dame ida kuaze total entre forsa partidáriu sira, iha klaran marka ho akordu fronteira ho Austrália no hakotu ho krizi polítika ida hafoin eleisaun prezidensial sira no lejislativu nian.

Hanesan moris polítika ida, domina dahuluk hosi kalendáriu eleitoral no hafoin ne'e ho formasaun susar hosi Governu no tuir protestu hosi opozisaun maioritáriu ne'ebé maka marka tan tinan 2017.

Tinan ne'e hotu ho dúvida barak liu duké dúvida sira ne'ebé maka ezisti bainhira hahú tinan 2017, bainhira nasaun prepara hela ba eleisaun prezidensial sira no konsensu ida hatudu ba vitória loloos hosi Francisco Guterres Lu-Olo, apoia hosi nia partidu - Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) - maibé mós ho apoiu hosi Xanana Gusmão ho nia partidu Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT).

Francisco Guterres Lu-Olo manán iha volta dahuluk. Susar liu maka lejislativu sira, iha fulan-Jullu, ne'ebé Fretilin manán ho vitória mínimu, liu de'it votu rihun resin duké CNRT.

A DEMOCRACIA EM TIMOR-LESTE E O PODER DO VOTO

A DEMOCRACIA EM TIMOR-LESTE E O PODER DO VOTO

Hercus Pereira dos Santos * | opinião

«Povo de Timor-Leste martir, sofredor, indefeso e pacifico por uma causa justa, nobre e que muitas vezes os lideres do mundo esqueceram» (Traducao minha do livro de Jose Mattoso intitulado Konis Santana no Tuba-rai Timór nian, Lidel, p.305).

Timor-Leste, enquanto Estado democrático, um dos barómetros essenciais para o qualificar são os votos. São eles que determinam o destino de uma decisão importante para a vida do Estado, como a eleição legislativa, presidencial e a eleição dos líderes comunitários. Qualquer decisão do Parlamento Nacional em relação à criação das leis e sobre um determinado assunto importante do Estado também é determinada através dos votos e os votos dos deputados também determinam a vida de qualquer governo da República Democrática de Timor-Leste. Mesmo o nascimento de Timor-Leste como um Estado reconhecido internacionalmente também se deu através dos votos no dia 30 de Agosto de 1999.

Podemos concordar que os votos determinam a qualidade da democracia de um Estado democrático. Mas não devemos olhar só para a quantidade dos votos, mas o mais importante é que devemos assegurar um bom mecanismo para que não se diga que a voz da máquina é a voz do povo. Que seja a máquina a ganhar e não o povo. Nenhum estado pode ser chamado de estado democrático enquanto não estabelecer e assegurar um bom mecanismo de votação nas eleições, para os órgãos de soberania e o poder local, por sufrágio universal, direto, livre, secreto, pessoal e periódico, segundo o artigo 65, número 1, da Constituição da República Democrática de Timor-Leste. A Declaração Universal dos Direitos do Homem partilha o mesmo espírito quando diz no seu artigo 21, número 3, que «A vontade do povo é o fundamento da autoridade dos poderes públicos: e deve exprimir-se através de eleições honestas a realizar periodicamente por sufrágio universal e igual, com voto secreto ou segundo processo equivalente que salvaguarda a liberdade de voto.»

Sente La Seguru, PPN Adia Debate OR

Sente La Seguru, PPN Adia Debate OR

DILI, (TATOLI) – Prezidente Parlamentu Nasionál (PPN) Aniceto Guterres deside adia diskusaun jeneralidade Orsamentu Retifikativu (OR)  Ohin, no Aban (14-15/12) tanba preokupa ho kestaun seguransa ne’ebe ladún kontroladu.

“Ha’u hakarak justifika razaun adiamentu diskusaun orsamentu retifikaativu katak situasaun seguransa rai laran ne’ebé liga ba situasaun polítika iha parlamentu nasionál (PN) katak ema estrañu sira tama sai maibé ladún  iha kontrolu di’ak hosi seguransa, ha’u iha faktu no informasaun konkretu tanba ne’e ha’u hakarak  koordena di’ak ho seguransa nia atu bele fó seguransa másimu ba diskusaun orsamentu retifikativu iha Segunda, 18 Dezembru,” Aniceto Guterres informa ba ba jornalista sira iha Parlamentu Nasionál, Kinta (14/12).

Aleinde de seguransa interna iha parlamentu la seguru, Aniceto mós konsidera statementu Ministru Defeza no Seguransa, Agostinho Sequeira Somoctho, Mayor Jenerál, Lere Anan Timur ne’ebé mak fó sai iha mídia katak iha kilat ilegál iha Timor-Leste, ho ida ne’e presiza halo koordenasaun servisu atu bele iha seguransa ba deputadu sira iha ámbitu diskusaun jeneralidade OR.

BOAMP garante sei la hapara Funsinariu Kontratadu; OR finansia ba estrutura membru Governu

BOAMP garante sei la hapara Funsinariu Kontratadu; OR finansia ba estrutura membru Governu

Bloku Opozisaun Aliansa Maioria Parlamentar (BOAMP) garante Funsionariu Kontratadu (FK) sira sei la hapara husi sira-nia servisu tanba konsidera orsamentu duo désimu sei bele atu fasilita, hateten prezidente bankada PLP Fidelis Magalhães ba jornalista, liu hosi konferensia imprensa iha Parlamentu Nasional, Kuarta (13/12/2017).

“Ami husi AMP sei asegura sira kontratadu sei simu osan, no ami mós assegura katak sei iha renovasaun ba funsionariu sira nia kontratu, tanba ne’e responsabilidade governu nian, se governu selebra ona kontratu ate agora, tanba governu labele halo estensaun ba nia kontratu ba tan tinan oin, depois orsamentu dua désimu nato’o para atu asegura parlamentu, ba funsionariu sira ne’e, tanba ne’e labele prejudika ita nia funsionariu sira nia vida, sira nia família nia moris, tanba de’it interesse polítiku,” hateten Fidelis.

Iha biban hanesan, prezidente bankada CNRT, Arão Noe, reforsa, Orsamentu Retifikativu la’os atu trata saláriu ba funsionariu sira, maibe atu finansia de’it estrutura governu foun no selu kompromisu kontratu ho kompañia sira.

Tensão política encerra ano de Timor-Leste marcado por duas eleições

Tensão política encerra ano de Timor-Leste marcado por duas eleições

O ano de 2017 começou em Timor-Leste com uma paz quase total entre as forças partidárias, foi marcado a meio pelo acordo fronteiriço com a Austrália e terminou com uma crise política após eleições presidenciais e legislativas.

Foi a vida política, dominada primeiro pelo calendário eleitoral e depois pela difícil formação de Governo e posterior contestação da oposição maioritária, que mais marcaram 2017.

O ano termina com muito mais dúvidas do que havia no início do ano, quando o país se preparava para as eleições presidenciais e um consenso dava à partida como certa a vitória de Francisco Guterres Lu-Olo, apoiado pelo seu partido - a Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) - mas também com o apoio de Xanana Gusmão e do seu partido, o Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT).

Francisco Guterres Lu-Olo venceu à primeira volta. Mais complexas foram as legislativas, em julho, em que a Fretilin acabou por ter uma vitória mínima, com pouco mais de mil votos do que o CNRT.

Oposição timorense acusa presidente do Parlamento de obstruir trabalhos

Oposição timorense acusa presidente do Parlamento de obstruir trabalhos

O maior partido da oposição timorense acusou o presidente do Parlamento de continuar a obstruir os trabalhos parlamentares, para travar a proposta da sua própria destituição, montando um "drama político" em que tenta "fazer-se de vítima".

Dionísio Babo, deputado do Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT) e ex-ministro do anterior Governo, considerou "irónico" que o presidente do Parlamento tente questionar a constitucionalidade de alterações regimentais que ele próprio apoiou.

"Isso é que é a ironia. Essas alterações foram feitas antes da saída do anterior presidente do Parlamento e todas as bancadas incluindo a Fretilin [Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente] apoiaram. E agora, por causa da atual situação, pede a revisão da constitucionalidade", disse à Lusa.

Tribunal Constitucional indonésio recusa ilegalizar sexo 'gay' e extraconjugal

Tribunal Constitucional indonésio recusa ilegalizar sexo 'gay' e extraconjugal

O Tribunal Constitucional da Indonésia recusou hoje ilegalizar as relações sexuais 'gay' e extraconjugais.

A maioria do painel, composto por nove juízes, do Tribunal Constitucional, rejeitou os argumentos de um grupo conservador, Aliança do Amor Familiar, que apresentou o caso.

Os juízes concluíram que não cabe ao tribunal criminalizar comportamentos privados.

Advogados afirmaram recear que o tribunal decidisse a favor da ilegalização, o que significaria um recuo nos direitos humanos no maior país muçulmano do mundo.

Lusa | em SAPO TL
Asalta Poder no Golpe Politika; Diskursus Erradu no Burradu

Asalta Poder no Golpe Politika; Diskursus Erradu no Burradu

Husi  Quintiliano Afonso Belo | opiniaun 

Depois tiha seremonia tomada de posse soleniamente ba membrus parlamentu nasional husi partidu sira ne’ebe hetan asentu parlamentar iha loron 05 fulan setembro 2017 liu ba, tuir kedas ho período ba formasaun governu konformi konstituisaun hateten ho modalidade ne’ebe partidu manan nain eskoilha. Infelizmente depois tiha Nai Presidente da Republika pronunsia formasaun governu foun, afinal governu foun ne’ebe Nai PR nomeia laiha forza politika natoon atu asegura estabilidade ninia governativa. No fim halo ema barak ho antuziasmu interpreta no lee konstituisaun ho interpretasaun oi-oin no ikus mai BINGUNG rasik deit.

Tanba ne’e, hodi hamenus no halakon sentimentu BINGUNG iha sosiedade nia le’et, partidu laos parte husi koligasaun hatudu asaun konkretu demokratikamente liu husi forma aliança maioria iha parlamentu nasional ka AMP konformi konstituisaun RDTL defini. Asaun ne’e mos nudar konsentrasaun politika atu haforza demokrasia iha Timor-Leste forti no asegura konstituisaun RDTL. Konsienti mos,  katak governasaun minoria sei sai sasidik bot no sei sai presedente ne’ebe ladiak ba futuru (demokrasia sei la funsiona ou sei lakon iha futuru). Governasaun minoria sei susar atu hetan konfiansa maioria iha nia programa politika no orsamentu geral estadu nian (prinsipius demokrasia minoria-maioria sei lakon ou promove kompromisiu  laos demokratiku). Governasaun minoria mos sei hamenus konfiansa husi investimentu pribadu ka estranjeiru, konfiansa merkadu no konfiansa husi konsimudores sira ba volatilidade ekonomia nasional.

Intelektual Fiar Lideransa Sei Lafahe Malu

Intelektual Fiar Lideransa Sei Lafahe Malu

DILI - Intelektual sira iha nafatin esperansa ba situasaun politika neebe lao iha rai laran, maibe ida nee laos intensaun atu lideransa nasional sira atu fahe malu iha situasaun hanesan nee.

Liafuan hirak nee hatoo husi Retor Institute Of Bisnis (IOB) Augusto da Conceição Soares ba STL iha nia knar fatin Pantai Kelapa Dili Kinta, (14/12/2017). Nia dehan, iha mos esperansa ba lideransa nasional sira atu tane as nafatin interese nasional, atu lori nasaun ida nee ba oin.

Ami husu ba PR nudar komandante supreme forsa armadas atu garantia estabilidade iha TL. Nunee moos ami husu ba PR atu solusiona problema nee tuir lei no konstituisaun neebe maka iha. Maibe PR moos sei esforsu an nafatin atu solusiona politika rai laran tuir dalan konstituisaun,”nia dehan.

Governu Lakoi Halo Funsionariu Kontratadu Sai Vitima

Governu Lakoi Halo Funsionariu Kontratadu Sai Vitima

DILI - VII Governu neebe maka lidera husi Primeiru Ministru Mari Alkatiri, lakoi halo funsionariu kontratadu sai vitima, maibe buka mekanismu oinsa atu bele rejolve problema neebe maka sira hasoru.

Primeiru Ministru Mari Alkatiri hateten, Kontratu bainhira iha osan, halo kontratu mosu fali tusan nee lahalo, laos ameasa funsionariu kontratatu sira, maibe Governu hare osan iha ka laiha bele halo kontratu ho funsinariu hirak nee to fulan hira.

Hau kontratu bainhira iha osan, halo kontratu mosu fali tusan hau lahalo, hau laos ameasa funsionariu kontratatu sira, ami hare osan iha ka laiha bele halo kontratu ho sira to fulan hira, tanba ami lakoi funsinariu hirak nee maka sai fali vitima,” dehan PM Mari, ba jornalista sira, bainhira remata inkontru ho PR Francisco Guterres Lú Olo, iha Palasiu PR, Bairo-Pite, Dili, Kinta (14/12/2017).

Karta Destituisaun Tribunal Mak Deside, Prazu Loron 10

Karta Destituisaun Tribunal Mak Deside, Prazu Loron 10

DILI - Karta destituisaun neebe Prezidente Parlamentu Nasional haruka ba iha Tribunal Rekursu, no Tribunal Distrital Dili, tuir dalan neebe iha tribunal maka sei deside.

Deklarasaun nee hatoo husi Direktor JSMP Luis De Oliveira Sampaio ba STL iha nia Knar Fatin Colmera Kinta, (14/12/2017).

Husik ba prosesu nee lao mak ita bele hare, dalan saida maka maka loos liu, husik ba tribunal maka avalia dalan ida neebe maka atual presidente parlamentu nasional halo nee tuir duni rekezitus atu lori ba, ka tenki tarata iha nivel politiku parlamentu nasional husik tribunal maka sei deside,” dehan Luis.

Nia dehan, hanesan sidadaun ema hotu iha direitu atu defende nia an, iha dalan legal lejitimu tuir lei haruka, maibe la hatene prosesu sira nee, tuir rejimentu parlamentar nian, no tuir dalan hanesan nee duni ka lae, tuir konstitusaun ida neebe brevelese duni ka lae, mas tenki uja meius sira nee hotu.